Bitcoin

Bolsa de valores; coisas que você não sabia

Bolsa de valores

Caso seu objetivo seja estudar a bolsa de valores, esteja disposto a estudar por décadas e mesmo assim não chegar a grandes conclusões. São inúmeras coisas dentro desse meio para se aprender e até mesmo os mais experientes não sabem de tudo.

Pensando em toda essa complexidade, vamos listar abaixo as maiores curiosidades da bolsa de valores que talvez você não saiba.

Coisas da bolsa de valores que talvez você não saiba

1- Não existe mais pregão presencial

Você provavelmente já viu a loucura que era a bolsa de valores no passado. Centenas de pessoas gritando preços atrás de preços, por horas consecutivas, mas isso deixou de existir há algum tempo.

Para você ter uma noção, o último “pregão viva voz” aconteceu em 2009, desde então, toda a movimentação na bolsa de valores é feita de forma 100% eletrônica, seja por meio de aplicativo ou site.

2- É possível lucrar com as quedas das ações

Nem só de alta vive o investidor da bolsa, também é possível lucrar com a queda das ações.

O método comum de lucrar com as ações é quando tais ativos valorizam, mas também é possível lucrar com a queda delas.

De forma resumida, existem dois lados para esse lucro sobre a queda acontecer. Primeiro é preciso que um investidor alugue suas ações, depois é necessário que outro investidor tome posse temporariamente desse ativo para especular no mercado.

O investidor que irá especular acredita que o mercado irá cair, então ele pega um ativo emprestado por R$10 (exemplo), aguardando que ele caia para R$ 5. Se o ativo realmente desvalorizar, a diferença da operação é convertida em lucro para o Investidor que alugou.

3- Ibovespa não é investimento

Isso pode confundir muitos investidores, mas o Ibovespa em si não é investimento.

O Ibovespa é nada mais do que um índice de desempenho da bolsa de valores, composta por ativos teóricos, que são alterados a cada 4 meses.

É através do Ibovespa que você terá uma breve noção de como está o mercado em um determinado período de tempo.

Por exemplo, se o índice está negativo em tal dia ou mês, é possível que sua carteira também esteja, mas isso não é uma verdade absoluta.

4- O nome da bolsa brasileira não é Bovespa

Embora muitas pessoas não saibam, Bovespa não representa mais a bolsa brasileira.

Desde 2017, o Bovespa foi substituído pelo nome B3, fato que ocorreu depois da fusão entre BM&F Bovespa e a Cetip (Central de Custódia e Liquidação Financeira de Títulos Privados).

A confusão ainda ocorre, principalmente pelo fato do índice da B3 ainda levar o nome antigo. Portanto, quando alguém perguntar o nome da bolsa brasileira, diga B3 e não Bovespa.

5- Bolsa de valores não é aposta e trade não é investimento

Provavelmente, você já ouviu de alguém que “apostou” em um ativo X da bolsa de valores. Pode parecer bobo, mas usar o termo “apostar” nesse meio acaba sendo algo sem sentido, ou melhor dizendo, totalmente errado.

A bolsa de valores é baseada em um portfólio enorme de ativos, que podem e devem ser analisados para receber aportes por parte dos investidores interessados.

Diferente dos jogos de cassino, aqui você não depende apenas da sorte para lucrar, mas sim de uma análise inteligente e complexa para encontrar oportunidades dentro do mercado financeiro.

Levando por esse lado, logo percebe-se que trade não é investimento, visto que você está basicamente tentando adivinhar o rumo do mercado em um período curtíssimo de tempo, o que se assemelha muito a jogos de cassino.

Portanto, quando alguém dizer que está investindo em trade, saiba que ela está usando erroneamente o termo. Trade não é investimento.

Você vai se interessar também: análise técnica funciona?

Ganhe dinheiro com os melhores traders do país! Acesse nossa sala de sinais e lucre como um profissional, copiando e colando! Acesse aqui!

José Messias

José Messias

Criador e idealizador da Eicripto.com, gestor financeiro, com experiência em bolsa de valores e criptomoedas.
Compartilhar
Compartilhar

Aprenda mais: